Pólíticas Públicas

Compartilhar em:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Fonte: Ministério da Saúde | Flickr

1-Saiba ouvir: ninguém é detentor de um conhecimento absoluto, é necessário entender o meio e as necessidades para aí buscar aproximar a realidade do ideal. O trabalho está em ouvir e ajustar o ideal no real de cada pessoa. 2- Demonstrar visão mágica: Viva a experiência do outro, fale com “a” pessoa e não “para” a pessoa. A transformação social se faz com ciência – fatos comprovados-, com consciência – ética e respeito- com bom senso, com humildade, com criatividade e com coragem – para falar o que precisa ser dito e mudar o que precisa ser mudado. 3- Aprender/estar com o outro: somos forjados pelo meio social em que vivemos e todos, se exceção, tem como contribuir para este meio. 4- Assumir a ingenuidade alheia: parta sempre da possibilidade de que o outro esteja agindo de forma ingênua quando perceber algo desorganizado e volte ao princípio 1. 5- Viver pacientemente impaciente: Para Freire, viver a relação paciência e impaciência é não perder a crítica, assumir a ingenuidade em si e do outro, recriar, reaprender de novo e, afinal, fazer. Assim é que se tem o poder de fazer com criticidade aquilo que se quer e que precisa seja feito.

Geraldo MCHM, Corrêa VAF, Freire MAM, Dias JR, Mello AS, Acioli S. Política de Educação Popular: práticas na Estratégia Saúde da Família. Rev enferm UFPE on line. 2019;13:e243335 DOI: https://doi.org/10.5205/1981- 8963.2019.243335